Evangelho do dia:Naquele tempo, houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava presente. Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento (Jo 2, 1-2).
RUMO AOS 300 ANOS NOSSA SENHORA APARECIDA
EM 2016 A CAMPANHA DA FRATERNIDADE
CASA COMUM NOSSA RESPONSABILIDADE
LEMA: "QUERO VER O DIREITO BROTAR COMO FONTE E CORRER A JUSTIÇA QUAL RIACHO QUE NÃO SECA"

quarta-feira, 20 de abril de 2016

RITUAL DA MISSA

36. PARCERIA DE DEUS NA HISTÓRIA HUMANA
Ao contrário de tantas confissões religiosas que concebem a presença divina como realidade tão longínqua e alienada da vida de seus fiéis, a comunidade cristã sente a palavra de Deus como testemunho pessoal de Deus que está vivo e atuante em nosso vida e na comunidade eclesial. Pela narrativas (em variados estilos: relatos históricos, orações, novenas, mitos e poemas) contidas na palavra de Deus, compreendemos que Deus continua a falar com seus filhos por meio de Jesus Cristo. Com Jesus caminhou e vivificou os povos nas ruas e casas da antiga Palestina, com sua presença espiritual e real ele continua, pelo Espírito Santo, a ensinar, libertar e salvar seu povo.
  Na celebração do ritual da Palavra, vivido na ceia eucarística e nos demais sacramentos, sua voz se prolonga e ecoa em nossos caminhos, iluminado as sombras e fecundando boas ações.
  De fato, todo mistério pascal continua a ser recordando e prolongada nas leituras bíblicas, dentro da ação litúrgica da ceia do Senhor. Jesus Cristo não é apenas um acontecimento registrado nas páginas da história dos povos; antes, é uma força sempre viva vivificante, que desvela misteriosamente o benquerer de Deus. Com essa concepção espiritual, entendemos a eficácia da Palavra. Ela é eficiente quando bem proclamada e celebrada intensamente; mas é eficaz sobretudo quando transforma nossa vida, realizando e atualizando o pacto de Deus com seu povo eleito, o qual no cristianismo é uma proposição para todos os povos.
  A voz de Isaías (55,10) nos elucida de forma metafórica e muito poética: "A palavra de Deus é como a chuva que vem do céu e não volta sem ter fecundado a terra, fazendo-a germinar, multiplicando as sementes do semeador e alimentando que se senta a mesa". Por Cristo, a Palavra é o poder criador a transformador de Deus; mais ainda , a voz de Deus que ecoa na comunidade é a memória reveladora dos acontecimentos maravilhosos da história da salvação. Esta é a utopia fundamental da palavra de Deus: ser eficaz e explicitar Deus em nossa caminhada.
                    Padre Antônio s. Bogaz
Professor João H. Hansen