Evangelho do dia:Naquele tempo, houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava presente. Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento (Jo 2, 1-2).

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

EVANGELIZAÇÃO E COMUNICAÇÃO

5. A COMUNICAÇÃO COMO "CULTURA"
   O mundo da comunicação é o primeiro areópago dos tempos modernos que está unificando a humanidade. A Igreja, especialmente nas últimas décadas, tem assumido os meios de comunicação no seu trabalho de evangelização, bem como percebido que tais tecnologias não se reduzem a simples instrumentos, mas constituem agentes importantes na formação da cultura contemporânea.
   Conforme expressou João Paulo II, "os meios de comunicação social alcançaram tamanha importância, que são para muitos o principal instrumento de informação e formação, de guia e inspiração dos comportamentos individuais, familiares e sociais" (RM 37).
   De fato, as mídias formam uma cultura, cujas mensagens, mediadas por textos, imagens, luzes e sons, ajudam a construir o tecido da vida cotidiana, dominando o tempo de lazer, modelando opiniões políticas e comportamentos sociais e fornecendo o material com que as pessoas forjam sua identidade.
   As Igreja reconhece que, hoje, não é suficiente usar os meios de comunicação para difundir a mensagem cristã e seu próprio magistério, mas é necessário integrar a mensagem do evangelho nessa "nova cultura" (RM 37) que os meios de comunicação criam e ampliam.
   Nessa cultura cada vez mais complexa, os discípulos e discípulas de Jesus são chamados a assumir as oportunidades oferecidas pelos meios de comunicação e conhecer e dominar suas linguagens, a fim de tornar a evangelização incisiva.
   São grandes as potencialidades oferecidas pela cultura atual que podem ajudar no conhecimento recíproco, no incentivo à solidariedade, na abertura ao diálogo ecumênico e inter-religioso, no respeito à dignidade humana, na luta pela justiça e na construção da paz.
Padre Valdir José de Castro